Resenha do Filme: SOS - Mulheres ao Mar

15 de abril de 2014


Sinopse

Decidida a reconquistar seu ex-marido, Adriana (Giovanna Antoneli) embarca em cruzeiro juntamente com duas amigas. O que ela descobre é que na verdade seu ex já está de romance novo, dessa vez com uma estrela da TV. Durante a viagem, ela acaba descobrindo que pode encontrar novos caminhos e soluções para sua vida. 

Elenco e Outras Informações 

Giovanna Antoneli, Thalita Carauta, Fabiola Nascimento, Emanuelle Araújo, Reynaldo Gianecchine
Dirigido por Cris D'amato
96 minutos
Comédia

Trailer 



Resenha 


Mais uma comédia brasileira com a função de fazer rir, e nada mais além disso, está em cartaz nos cinemas do Brasil. Um filme que em nada lembra grandes comédias nacionais consagradas, com por exemplo, Minha Mãe É Uma Peça.

A história do filme nada mais é do que uma mulher traída, tentando a todo custo se vingar do ex-marido e ao mesmo tempo reconquista-lo, enquanto seu amado está de caso com uma estrela da televisão. Uma história clichê, onde a diversão não está na personagem principal e nem na história, mas sim em atitudes e diálogos entre os personagens que compõe a narrativa. 

A vingança acontece em alto mar, quando Adriana, interpretada por Giovana Antonelli, embarca junto com sua irmã, e por incidente, com sua empregada num cruzeiro com destino a Itália, para espiar seu ex-marido, que está muito bem, obrigado com uma estrela de cinema. Para não deixar o romance de lado, claro que nessa desventura, Adriana teria que achar um par romântico, André, papel interpretado por Reynaldo Gianecchini. 

A atuação de Giovanna Antonelli é bastante forçada nos primeiros minutos de filme e não convençe quem está assistindo. A cena mais tediante de todo o começo do filme é quando ela está chorando por causa da traição, o que mais parece mesmo é uma birra de criança pequena e mimada. Vai ver foi o embarque num cruzeiro que fez com que ela se soltasse mais e fosse aos poucos ficando natural.  

A irmã de Adriana, interpretada por Fabiola Nascimento não possui grande participação do filme e nem protagoniza situações engraçadas. Ela apenas está no filme com um único objetivo: Homem, que tanto vai servir para sua satisfação pessoal como também para modelar uma campanha publicitária que está organizando. 

A comédia do filme está na atuação de Thalita Carauta, que interpreta a empregrada de Adriana que embarca no navio depois de burlar a segurança do porto. Como representante da Classe C, a personagem de Thalita garante as risadas derivadas da aventura de uma empregada doméstica, num "luxo" de um navio, não só apenas nas situações que ela protagoniza, como também nas pérolas em que ela diz. 

No mais, é um filme que apenas cumpre seu papel de fazer rir, mas não promete grandes gargalhadas como no já citado, Minha Mãe É Uma Peça. De fato, um filme para se ver numa tediante tarde de domingo ou em um dia que você não tenha mais nada para fazer, apenas para sair da mesmisse e não ficar em casa. 



3 comentários:

  1. Eu não assisti ainda,mas amo a Giovanna Antonelli,ela é linda,bem humorada e parece bem gentil.
    Beijos

    brilhoestilo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Fiquei ansiosa por ver o filme... Amei a resenha

    ResponderExcluir
  3. ola tudo bem ? assisti e amei , esse cruzeiro é meu sonho de consumo!!!

    estou te seguindo
    Aguardo uma visitinha. bjsss

    http://coisasdelainizinha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!